QAMP (Quality Assurance Management Professional)

A QAMP (Quality Assurance Management Professional) é uma nova certificação de Teste e Qualidade de Software, criada em 2008 pelo iSQI.

O seu foco está em aperfeiçoar os profissionais da área, de acordo com as necessidades do mercado de TI. Sendo direcionada para os gestores de qualidade, pois eles necessitam ter competência em todo o processo de desenvolvimento.

Para a sua obtenção o candidato precisa completar 4 passos:

  1. O primeiro é obter CPRE (Certified Professional for Requirements Engineering) Foundation Level, oferecida pela IREB;
  2. O próximo passo é obter a CTFL, oferecida pelo ISTQB, e aqui no Brasil pela BSTQB;
  3. O terceiro passo é obter uma certificação específica na área de Testes de Software, podendo ser uma das seguintes: iSAQB® Certified Professional for Software Architecture; iSTQB® Certified Tester Advanced Level – Test Manager; iNTCCM® International Certified Configuration Manager; iSQI® Certified Professional for Project Manager; iSQI® Certified Professional for IT Security Management.
  4. E o último passo é comprovar pelo menos 2 anos de experiência na área.

Quatro passos para se tornar um QAMP

Segundo Stephan Goericke, diretor do iSQI e idealizador da QAMP, “A QAMP irá prover uma certificação modular que cobrirá os gaps existentes entre o analista de negócio e os executores de teste. Além disso, a  experiência em projetos é também reconhecida e de avaliação independente”.

Os profissionais certificados QAMP demonstram conhecimento na coleta de requisitos, teste de software e gerenciamento do teste. E este conhecimento está adequado com os padrões adotados por várias instituições de certificação, como por exemplo: a International Software Testing Qualifications Board (ISTQB), que hoje possuem mais de 100 mil profissionais certificados.

A QAMP não está disponível no Brasil, até porque os exames avançados de Teste de Software, como o CTAL (Certified Tester Advanced Level) da ISTQB, não são aplicados no Brasil. Portanto, se alguém tiver interesse em tirar tais certificações, só indo para fora do país mesmo.

Quem quiser saber mais sobre a QAMP, confire a apresentação abaixo, ou acesse o site oficial da QAMP.

Fique por dentro das novidades, assine o feed do QualidadeBR.

Assine o feed

Fonte:

News. Industry Leaders Announce New Software Quality Testing Certification. Testing Experience – The Magazine for Professional Testers, Alemanha, Ano1, nº4, p. 7, dezembro, 2008

http://www.qamp.org

Anúncios

Carreira – Teste de Software

A área de Testes é uma das que mais tem crescido, nos últimos anos, para se ter idéia em média há umas 50 a 70 vagas da área de Testes no Apinfo, site dedicado a vagas de TI, tendo como base o estado de São Paulo.

Esse resultado dá-se, devido a importância da execução dos testes, durante o ciclo de desenvolvimento. Principalmente, com o “boom” das práticas de outsourcing e de offshoring, que exigiu das empresas uma maior garantia da qualidade de seus produtos.

Recentemente saiu uma lista dos empregos de TI à prova de recessão, feita pela empresa de recrutamento online JobFox, na qual se encontra na 12º posição os profissionais especialistas em testes e controle de qualidade.

A carreira nesta área geralmente respeita a seguinte hierarquia:

  • Tester (Testador) – é a posição de entrada na área. O Tester é responsável pela execução dos testes, que em muitas vezes incluem as seguintes atividades: testar configurações de hardware e software, executar scripts simples de teste, reproduzir e reportar bugs. Alguns trabalhos podem se tornar chatos e repetitivos, mas com certeza o aprendizado obtido será muito recompensador e dará condições de galgar novas posições. É nesta fase que o profissional poderá ir para o “lado negro da força” (Desenvolvimento), caso seja notada habilidade e vocação para a programação. No Desenvolvimento o Tester será responsável por realizar os testes de Caixa Branca, principalmente os de nível unitário. E poderá preencher um gap existente na área de programação, que é a habilidade e conhecimento em testes, podendo assim ser tornar um excelente e requisitado programador.
  • Analista de Teste – é o profissional responsável pela modelagem e elaboração dos casos de teste e pelos scripts de teste. Em algumas vezes, ele também é o responsável pela execução de testes mais específicos, por exemplo testes de desempenho, estresse e homologação, nos quais exige um maior conhecimento e maior responsabilidade. Este profissional tem bons conhecimentos em Análise de Sistemas, UML, modelos, normas, processos, banco de dados, ferramentas de teste e principalmente tem pleno conhecimento do software que está sendo testado.
  • Analista de Automação de Teste – é o cargo mais recente da área de Testes. O Analista de Automação de Teste é um profissional que tem como objetivo principal, buscar a automatização de testes, sempre que ela for possível e viável. Utilizando para isso ferramentas, como por exemplo: JMeter, Marathon, Selenium, SoapUI, WebLOAD, entre outras. O profissional deverá estar atento ao aparecimento de novas ferramentas, ter bons conhecimentos de programação e buscar novas soluções para a melhoria dos testes. Ele necessita conhecer bem o processo de Teste e a realidade da empresa para que possa automatizar os testes de acordo com a necessidade da empresa, afinal a automatização de testes não é uma tarefa tão simples e se feita de forma equivocada poderá trazer prejuízos ao invés de benefícios.
  • Arquiteto de Teste – é o responsável pela montagem da infra-estrutura de teste, monta o ambiente de teste, escolhe as ferramentas de teste e capacita a equipe para executar seu trabalho nesse ambiente de teste. É uma função que exige um bom conhecimento em redes, sistemas operacionais (Linux, Windows Server, etc), servidores Web, banco de dados e principalmente conhecimento da infra-estrutura do ambiente de produção, na qual o software que vai ser testado será futuramente instalado, para que o ambiente de teste seja o mais próximo do de produção.
  • Líder de Teste –  é o profissional responsável pela condução dos testes e pela equipe de Testes. Geralmente é um profissional com alto grau de conhecimento em ciclos de vida de testes, automação de testes, ambientes de testes e documentação de testes. Ele ajuda o Gerente de Teste a elaborar os três relatórios básicos para o acompanhamento do projeto: Relatório de Status, Relatório de Progresso e Relatório de Desempenho.
  • Gerente de Teste – o Gerente de Teste tem como função primordial a iniciação do projeto de teste a ser realizado no produto a ser testado. Suas qualificações e competências se assemelham a um gerente de projetos típico: elaborar o plano do projeto de teste, aquisição de novos recursos, orçamento, riscos, prazos, elaboração de relatórios, limitações do escopo do projeto de teste e outras atividades gerenciais como constante comunicação com sua equipe, controle e monitoração das atividades, geração de métricas para alimentar indicadores, etc.
Hierarquia da área de Testes

Hierarquia - área de Testes

Os cargos e as tarefas dos cargos podem variar de empresa para empresa, principalmente devido ao porte da empresa. E é muito comum o acúmulo de papéis, por exemplo: o Analista de Teste também ser responsável pelas ferramentas de automação de teste e da montagem do ambiente de teste.
A área de Testes está a pleno vapor e os seus profissionais cada vez mais valorizados, exemplo disso é o surgimento de vários cursos, certificações e até MBA na área. Que mostram que o mercado está à caça de profissionais qualificados.

Fique por dentro das novidades, assine o feed do QualidadeBR.

Fonte:
Bastos, A.; Rios, E.; Cristalli, R. & Moreira, T. Base de conhecimento em teste de software. São Paulo, Martins Fontes, 2007.