MPS.BR

Pessoal, participei nessa semana de uma palestra sobre MPS.BR, ministrada por Sarah Kohan e David Yoshida, duas pessoas que participam ativamente na difusão do MPS.BR no Brasil. Abaixo explico um pouco sobre esse novo programa para Melhoria de Processo do Software Brasileiro.

O que é o MPS.BR?

Ele é um programa para Melhoria de Processo do Software Brasileira, criado em dezembro de 2003, voltado especialmente para pequenas e médias empresas, com o objetivo de definir e aprimorar um modelo de melhoria e avaliação de processo de software.

O MPS.BR tem algum apoio?

O MPS.BR conta com apoio do Ministério da Ciência e Tecnologia (MCT), da Financiadora de Estudos  e Projetos (FINEP) e do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Sendo coordenado pela Associação para Promoção da Excelência do Software Brasileiro (SOFTEX).

O MPS.BR é baseado em algum modelo ou norma?

Ele tem como base técnica três fontes, sendo elas:

  • ISO/IEC 12207 – A norma ISO/IEC 12207 e suas emendas 1 e 2 estabelecem uma arquitetura comum para o ciclo de vida de processos de software com uma terminologia bem definida. Contém processos, atividades e tarefas a serem aplicadas durante o fornecimento, aquisição, desenvolvimento, operação e manutenção de produtos de software e serviços correlatos.
  • ISO/IEC 15504 – A ISO/IEC 15504 presta-se à realização de avaliações de processos de software com dois objetivos: a melhoria de processos e a determinação da capacidade de processos de uma unidade organizacional.
  • CMMI – O CMMI (Capability Maturity Model Integration) é um modelo de maturidade para o desenvolvimento de software. Sendo um conjunto de boas práticas para o desenvolvimento de projetos, produtos, serviços e integração de processos.

Como o MPS.BR está organizado?

Assim como o CMMI, o MPS.BR é organizado em níveis de maturidade, nos quais a melhoria continua do processo e o cumprimento de novos atributos se faz necessário para alcançar o nível acima.

Os 7 níveis de maturidade

O MPS.BR define sete  níveis  de  maturidade, que podem ser comparados ao níveis do CMMI como na figura abaixo:

7 níveis de maturidade (retirado do site da empresa Pentagrama)

A escala de maturidade se inicia no nível G e progride até o nível A. Para cada um destes sete níveis de maturidade é atribuído um perfil de processos que indicam onde a organização deve colocar o esforço de melhoria. O progresso e o alcance de um determinado nível de maturidade do MPS.BR se obtém quando são atendidos os propósitos e todos os resultados esperados dos respectivos processos e dos atributos de processo estabelecidos para aquele nível. A divisão em estágios, embora baseada nos níveis de maturidade do CMMI tem uma graduação diferente, com o objetivo de possibilitar uma implementação e avaliação mais adequada às micros, pequenas e médias empresas. A possibilidade de se realizar avaliações considerando mais níveis também permite uma visibilidade dos resultados de melhoria de processos em prazos mais curtos.

Como ele é implementado e avaliado?

A implementação e avaliação do MPS.BR é dividida em seis etapas:

  • O que é requerido?
    • Definição do nível de maturidade desejado
    • Definição da área/unidade da empresa que será preparada para a avaliação MPS.BR
  • Como está o processo?
    • Realização de diagnóstico do processo, para que se possa saber como estão os processos atuais da empresa.
    • Conhecer a prática da empresa para o nível requerido.
  • Plano de adequação
    • Com base nos resultados do diagnóstico é elaborado um plano do projeto de implementação do MPS.BR na empresa
  • Implementar processos adequados
    • Treinamento das pessoas da empresa que serão responsáveis pela implementação do MPS.BR, geralmente duas pessoas: um que será o coordenador e o outro será o assistente.
    • Assessoramento a empresa, realização de reuniões podendo ser remotas ou presenciais.
    • Avaliação de atendimento às metas realizadas, sendo realizada duas avaliações: a de 50% feita após 6 meses do início do programa e a de 100% feita após 12 meses.
  • Avaliação preliminar dos processos
    • Antes da avaliação final é realizada uma avaliação de atendimento à meta de 100%, com intuito de verificar o nível de prontidão da empresa em relação ao nível de maturidade desejado.
  • Avaliação oficial
    • Atendendo à meta de 100%, avaliada anteriormente, inicia-se contatos com a Instituição Avaliadora que realizará a avaliação oficial, que atribuirá o nível de maturidade encontrado.
    • A Instituição Avaliadora não pode ser a Instituição que implementou o MPS.BR na empresa.

Qual é o custo da MPS.BR?

O custo para o nível G, o primeiro nível, está em torno de R$ 70.000,00. Já para o nível F estima-se R$ 104.000,00. Sendo que esses preços podem ser negociados e parcelados de acordo com a necessidade da empresa.

Quanto tempo demora a implantação do MPS.BR?

O tempo do projeto dura em média 15 meses, podendo variar de acordo com o grau de comprometimento das pessoas envolvidas.

Conclusão

A melhoria do processo de software é uma necessidade cada vez maior nas empresas de TI. Além do mais, muitas delas ainda sequer possuem processos definidos. Diante dessa realidade, o MPS.BR é uma forma de alcançar a maturação dos processos que vem crescendo a cada ano, com novas empresas adquirindo a certificação ou melhorando o seu nível. Sendo muito bem aceita no mercado nacional (no mercado internacional ela ainda não é reconhecida). Portanto, a MPS.BR é mais recomendada para empresas que tem sua cartela de clientes localizados no Brasil. Para as demais, ela se apresenta como um primeiro passo antes do CMMI, já que a sua adequação é mais simples e seu custo é menor comparado ao CMMI.

E devemos ter sempre em mente que os modelos, normas e etc, existem para auxiliar na melhoria do processo da nossa empresa e credibilizá-la perante aos clientes. E só são possíveis de serem conquistados com o envolvimento das pessoas e por isso devemos estar atento não só a melhoria dos processos, mas também a de nossa equipe. Afinal, como já dizia Carl Gustav JungNão é o diploma médico, mas a qualidade humana, o decisivo.

Fique por dentro das novidades, assine o feed do QualidadeBR.

Fonte:

http://www.softex.br/mpsBr

SOFTEX. MPS.BR Guia Geral (Versão 1.2), Junho de 2007.

Anúncios