Até tu, brutus?

Sempre tive uma curiosidade para saber de que forma empresas como Apple e Sony desenvolvem produtos com tanta qualidade. Ao nível de muitos adquirirem os seus produtos, mesmo esses custando bem mais do que os concorrentes.

Logicamente que ambas empresas não são “perfeitas” e muito menos os seus produtos. E isso ficou bem claro no ano passado com a falha no PS3 e mais recentemente com o problema da antena do novíssimo iPhone 4.

Não vou falar sobre essas falhas (embora no final eu não resista, e faça uma “análise” da falha da antena do iPhone 4), afinal muito já se falou sobre a falha no PS3 e mais ainda estão falando do problema da antena do iPhone 4.

O que quero falar é sobre esse mega investimento que a Apple fez para testar a antena do iPhone 4, que mesmo assim acabou dando problema.

Testar uma antena de um iPhone não deve ser um dos testes mais fáceis de se fazer, principalmente, testes de desempenho. Afinal, o número de cenários que é preciso simular são muitos e tais simulações não são fáceis de serem feitas.

Para tanto a Apple investiu 100 milhões de dólares (isso mesmo 100 milhões!!!) para poder construir 17 câmaras anecoicas, onde é testado o iPhone.  Nesses laboratórios se consegue simular estações de celular, redes Wi-Fi, aparelhos Bluetooth e até satélites de GPS.

Se você quiser saber mais sobre esses laboratórios de testes da Apple, acesse o link abaixo, onde tem maiores informações e um vídeo mostrando como são esses laboratórios:

http://www.apple.com/antenna/testing-lab.html

Puxa, Fabrício! Muito legal esse laboratório, mas como que mesmo com toda essa infraestrutura, uma falha tão “grotesca” acabou acontecendo”?

Eu diria que errar é humano, ou melhor, shit happens (rs).

Alguns estão falando que um engenheiro da Apple já tinha avisado o Steve Jobs, que o design do novo iPhone prejudicava a recepção do sinal. Portanto, aí seria devido a uma falha estratégica, não sei se do próprio Steve que bateu o martelo, ou de um grupo de pessoas, que decidiu lançar o iPhone 4 mesmo assim.

Não tenho um iPhone 4, portanto não posso dá uma opinião mais precisa, mas pelos relatos que li, parece que a falha de perder o sinal ocorre dependendo da forma que a pessoa segura.

hmmm… então, você acha que eles acabaram não realizando tantos testes em campo, ou melhor, na rua mesmo, com pessoas diferentes?

Exato, essa é uma possibilidade bem plausível, que pode nos ajudar a entender porque tal falha foi só detectada em “produção”. No vídeo do site da Apple, vi que os testes são feitos com o aparelho sozinho numa “pilastra” e alguns com o engenheiro segurando o aparelho. Mas não vi nenhum teste com usuários de verdade (tirando os que o pessoal do Gizmodo fez rsrs).

Ou seja, me parece que a Apple investiu tanto ($$$) em um super laboratório de testes e acabou se esquecendo de fazer testes mais simples e baratos (se pedissem para eu fazer um teste beta do iPhone 4, faria sem nenhum problema rs).

E a lição que podemos tirar de tudo isso, é que não podemos esquecer de incluir a “variável” usuário nos nossos testes, pois de nada adianta você testar com as mais variadas frequências de rede o iPhone e não testar com usuários de verdade. Afinal,  perder o sinal do seu novíssimo iPhone 4, só porque você está segurando ele de uma forma diferente da que o engenheiro estava segurando nos testes, não tem cabimentos  #epicfail (mas veja o lado bom, o seu iPhone ainda faz boas fotos e vídeos rs – ahh… bem que a Apple poderia dá cartões telêfonicos para quem comprou um iPhone 4 haha).

Fique por dentro das novidades, assine o feed do QualidadeBR.

Fonte imagens:

http://www.apple.com/antenna/testing-lab.html

4 comentários sobre “Até tu, brutus?

  1. Excelente post Fabrício…
    Isso é bom como case para mostrarmos às empresas que os testes precisam ser planejado… Desde o mais simples ao mais sofisticado. Um não excluir a necessidade do outro, pelo contrário, se complementam.😉
    Grande abraço!
    Edwagney

    Responder
  2. Valeu Fabrício,

    As vezes, em determinados projetos, a falta de prazo para que se entregue o produto final acaba sobrepondo a responsabilidade com a Qualidade do mesmo. Acho que no final das contas pode ter sido isso que tenha acabado acontecendo, pelo fato de ter gastado milhões em tecnologia para os testes, como você falou acabaram esquecendo dos testes mais baratos e para que realmente vai utilizar o produto.

    Abraços.

    Responder
  3. Pingback: Até tu, brutus? | Qualidade de Software

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s