O caos aumentou!?

A gerência de um projeto está preocupada com várias variáveis, características, fatores, etc que podem influenciar o sucesso do projeto. E quando falamos em variáveis, três se destacam, formando o “triângulo da gerência de projeto”.

três_variáveisEscopo – são as especificações do projeto, o que será desenvolvido e o que não será.

Tempo – período no qual o projeto será desenvolvido até a sua entrega final.

Custo – montante de recursos financeiros a serem investidos para que o projeto possa ser desenvolvido e mantido durante o tempo definido.

Dentre as três, o escopo é a variável principal, pois exerce grande influência sobre o tempo e o custo do projeto.

Escopo maior = tempo maior = custo maior

Escopo menor = tempo menor = custo menor

Um dos objetivos do gerente de projeto é justamente deixar esse triângulo equilibrado, monitorando e controlando cada uma dessas variáveis ao longo do projeto.

No mundo ideal

  • O escopo não muda durante o tempo do projeto;
  • O trabalho é previsível;
  • Não há riscos que afetam o tempo e custo do projeto;
  • Todas as atividades são executadas de acordo com o planejamento realizado, respeitando o tempo e o custo.

bob

No mundo real

  • O sucesso de um projeto é algo raro:
    • 32% sucesso (no prazo, dentro do orçamento e com escopo completo);
    • 44% mudaram (atrasaram, estourou o orçamento, e/ou reduziram escopo);
    • 24% falharam (cancelados ou nunca usados).
  • Quanto maior o tempo do projeto, maior serão as mudanças que ocorrerão no escopo;
  • O trabalho não é previsível;
  • Existem riscos que podem impactar fortemente o tempo e custo do projeto.

caos-report2009

Eu particularmente, fiquei impressionado (negativamente) com o resultado de 2009 que o famoso Chaos Report trouxe (tanto, que estou achando que ele virou anacrônico). Esperava que o resultado fosse o oposto, que a quantidade de projetos com sucesso tivesse aumentado e dos que falharam diminuído.

O Chaos Report prova que ainda estamos lidando de forma equivocada com a gerência e desenvolvimento de projetos de software. E muitos ainda estão acreditando que desenvolvem software no mundo ideal.

E há diversas medidas que podem ser tomadas para tentar melhorar esses resultados, dentre as quais, uma de extrema importância é a maneira que realizamos o contrato. Mas esse é assunto para um próximo post. 😉 Até lá!

Fique por dentro das novidades, assine o feed do QualidadeBR.

Fonte:

http://blogs.msdn.com/andredias/archive/2009/07/08/chaos-report-2009-novas-informa-es-velhos-problemas.aspx

Anúncios

3 comentários sobre “O caos aumentou!?

  1. Oi Fabrício! 🙂

    Queria fazer um complemento. No mês passado saiu um artigo do Tom DeMarco que deu muito o que falar (http://www2.computer.org/cms/Computer.org/ComputingNow/homepage/2009/0709/rW_SO_Viewpoints.pdf). Um ponto abordado é essa questão de sucesso ou não do software. Normalmente dizemos que um sw não teve sucesso pq não foi construído no tempo e curso inicialmente estipulados. Ok, mas mesmo assim o sw pode ter agregado valor ao negócio e trazido um retorno bem maior do que os custos, mesmo que eles tenham passado do inicialmente previsto.
    Acredito que essas pesquisas levem em conta apenas esses dois aspectos: custo e tempo.
    Mas mesmo considerando esse outro ponto de vista levantado, ainda assim é muito alto o número de projetos que não alcançam seus objetivos (essa deveria ser a pesquisa correta, na minha opiniao).

    Abs!!! 🙂

    Responder
  2. Oi Sarah!

    O complemento feito toca num ponto muito interessante e de reflexão. 🙂

    O Chaos Report é uma pesquisa muito simplista e um pouco (para não falar muito) fora da realidade atual do projetos de software.

    Não é possível determinar se um projeto foi um sucesso ou não, avaliando apenas as três variáveis (tempo, custo e escopo). E como você mesma disse, o valor agregado (que é atualmente muito discutido, principalmente em agile) não é analisado, sendo um dos principais fatores para o sucesso de um projeto.

    Na minha opinião, o Chaos Report precisa evoluir, ele está ficando fora de moda (anacrônico). Principalmente para analisar projetos que usam metodologias ágeis, onde o planejamento ocorre ao longo do projeto, as entregas são periódicas e mudanças é o que mais ocorre. 😉

    Abraços! E obrigado pelo comentário. 🙂

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s